30 de novembro de 2012

bolinha vermelha assim a modos que coiso


Diz que cometi a minha extravagância do mês. E possivelmente a única! 
Já ontem andei a micar este livro na Fnac e hoje lá me decidi. E é fabuloso... pelo preço de 9 € e picos (com desconto de cartão aderente). 
Pois bem, são 575 páginas com imagens a cores e com qualidade onde se representa o erotismo desde os primórdios da sua materialização "no papel", leia-se vasos, pratos e paredes, até hoje.

Constata-se que lá nos primórdios da idade da pedra, dos egípcios e dos gregos e romanos, a sexualidade, a homossexualidade e até os chamados bacanais, eram algo "de normal", face ao que é hoje.
Constata-se também que na chamada Idade das Trevas / Idade Média e aquando a propagação das "nossas" religiões actuais mais conhecidas, o sexo era considerado pecaminoso. Apesar de os seus representantes o fazerem "com autorização divina".

Resumindo, aborda-se arte e história de uma assentada só.

Diz que também perdi a cabeça e comprei um bâton na H&M. De uma cor linda que só... 
E, para finalizar, encontrei 1 escudo no chão do estacionamento! Já a minha avó dizia: "Filha, não se ignora dinheiro no chão, nem que seja um centavo." 

Encontrar um cêntimo era normal, mas um escudo! Woooo!





2 comentários:

  1. Isso tem ar de ser divertido de interessante de ler.

    ResponderEliminar
  2. Basta ver os frescos de Pompeia, ou de Roma antiga para perceber que a sexualidade sempre trouxe muita curiosidade a quem a vive... Esse livro parece bem giro, vais ficar a saber uns segredos bem interessantes.

    Beijinhos Maria Malandra.

    ResponderEliminar

Diga, diga, sou toda "ouvidos" !

Ocorreu um erro neste dispositivo

quem cá para...