31 de julho de 2012

torranÇo solaR

Gosto de ir à praia, mas por tudo o que ela acarreta: ir passear, viajar, fazer almoços e lanches, jogar raquetes e voleibol, esplanar, esplanar, esplanar, ler livros na cadeira por baixo do chapéu, sair à noite aos bailaricos, etc.

Agora, estar a torrar ao sol? Que horror. 
Não compreendo quem passa 15 dias inteiros a torrar ao sol. Muitas vezes das 9h às 19h só com pausas para comidas. Acho uma seca, para não falar no perigo que é.
Chega-me a meter impressão. Muitas vezes estou a beber uma bela caipirinha às 3h da tarde depois de almoço e lá está o pessoal. Parecem fatias de pão de forma barradas a manteiga. "E vira e torra, e vira para o outro lado e torra". Mesmo que com protector solar-que muitas não usam o mais alto-será que não topam o perigo que isto é? Para não falar das pessoas que usam óleos para queimar mais, sem nenhum grau de protecção. Não têm medo do cancro da pele?

E depois vamos falar da estética... marcas de bikini acentuadas. Ao estilo langerie branca ou rosa, muitas vezes com bolinhas (para quem tiver sinais) por cima de um corpo bronzeado. É feio. É feio porque o pessoal fica mesmo preto, preto cerrado. Depois vestem um vestidinho na noite e parece que trazem um soutien à vista.

E por fim, passado mês e pouco esse bronze "natural" vai sair. Compensa o perigo? Não... Eu sou das que poderiam ficar 15 dias a torrar ao sol que ia ficar igual ao que fico só fazendo as manhãs de praia, só andando de bicicleta e jogando vólei. Agarro um leve tom dourado e mais nada. 
E para os casamentos está de aplicar um bom auto-bronzeador hidratante. Fazem um efeito fantástico e ao menos são mais saudáveis.

Mas o que realmente me faz confusão da grande, é ver pais que deixam bebés nesse mesmo torranço solar do 12h às 15h. Como usualmente digo: "Era enfiar-lhes um pinheiro cheio de galhos e pinhas abertas..." 

Vocês entendem o resto. Mas isto claro, é só a minha opinião. 

3 comentários:

  1. penso exatamente o mesmo. e esse é um dos principais motivos para não gostar de praia. aliás, oq eu eu não gosto é do conceito actual de "fazer praia". eu desde pequena que sou muito branquinha e desde pequena fazia alergia ao sol. Atenção, só estava na praia demanhã, até no máximo às 11 horas.
    comecei a não gostar de praia, porque fazia bolhas na pele e aquilo doía imenso. Lembro-me de ir a um dermatologista, ainda pequena, que aconselhou o meu pai a nunca me deixar de levar à praia, pois seria pior. Mas, que teria de me por o protetor mais elevado, e sempre às horas de menor calor.
    Acho que passei parte da adolescência sem ir à praia, e sempre que apanhava sol lá vinha o típico vermelhão lagosta. Ainda assim, ganhei alguns sinais na pele e uma outra mancha do sol que nunca tive. Hoje em dia vou, raramente à praia sempre com protector 50, só por causa das tosses.
    ahh! curioso é ouvir pessoas pergutnarem porque não ponho bronzeador, já que sou muito branca. A última vez expliquei que se ponho protetor não vou usar bronzeador, que só faz mal. A resposta foi "mas há bronzeadores do indice de proteção 15!" nem argumentei mais...

    ResponderEliminar
  2. Estou na praia uma ou duas horas, apenas isso, não consigo entender quem passa todo o dia a tostar ao sol.

    ResponderEliminar

Diga, diga, sou toda "ouvidos" !

Ocorreu um erro neste dispositivo

quem cá para...