10 de janeiro de 2012

100110

E faz hoje dois anos que o meu pai faleceu. Deve ter sido o dia mais longo da minha vida. Sinto falta das gargalhadas dele. E às vezes,quando ninguém vê, choro com saudades.

9 comentários:

  1. Não sei o que dizer a não ser força, deve ser duro perder alguém que vive connosco todos os dias, neste momento o meu pai está a lutar contra a leucemia e cada vez mais penso que um dia ele já cá não vai estar, e isso custa-me imenso. Mas lembra-te, uma pessoa não morre, só morre quando é esquecida por completo, se todos os dias falares sobre ele, ele está presente e disso podes ter a certeza.

    ResponderEliminar
  2. É normal! Mas é muito bom que nunca te esqueças dele e que lembres as gargalhadas =)

    *

    http://sintoniaporquenao.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  3. Custa... E dizem que o tempo cura tudo, mas há coisas que não são "curáveis". Aprendes a viver com elas :)

    Força Maria. Um ano de cada vez.

    ResponderEliminar
  4. Gosto de ti...
    Será que esta minha declaração dá para te animar um bocadinho?!
    Beijinho e xii apertadinho*

    ResponderEliminar
  5. não sei o que dizer...
    deixo-te um "abracinho", sentido!

    ResponderEliminar
  6. O meu pai também faleceu há pouco mais de dois anos. Apesar dos nossos diferendos, sinto falta dele sempre a ralhar comigo por tudo e por nada e de estar sempre a criticar as minhas opções e principalmente a raspingar sobre a comida...
    Eles fazem-nos sempre falta. E eu também choro de saudades quando ninguém está a ver...

    ResponderEliminar
  7. Chorar é bom porque alivia. E as saudades...infelizmente temos de lidar com elas, mas o que importa são as boas recordações que ficam e ficarão no teu coração para sempre...
    Bjs

    ResponderEliminar

Diga, diga, sou toda "ouvidos" !

Ocorreu um erro neste dispositivo

quem cá para...