13 de agosto de 2012

Consultas estranhas, médicos e mamas.

A certas alturas da vida todos lá temos que ir à típica consulta de medicina do trabalho. Usualmente é uma consulta sem jeito nenhum. Se no médico de família as pessoas se queixam do que têm e do que não têm, aqui está toda a gente perfeita para ficar colocado no posto de trabalho.
Já devo ter tido umas 5 e no máximo dos máximos mediam-me a tensão porque de resto, nada mais, podia ter tido 3 fracturas, nunca ter levado a vacina contra o tétano e ter já parido 5 filhos que, se eu mentisse, não iriam confirmar.
Excepto hoje.

Situação nº 1.
Médico: Então quantas vezes toma refeições?
Maria: ...hmmm, umas seis.
Médico: Seis?! (e olha para mim), Ehhh lá!
Maria: Então... pequeno-almoço nº1 /pequeno-almoço nº2/almoço, lanche, jantar, ceia... 
(Então não é melhor comer pausadamente que enfardar em três? Pensei para comigo)

Situação nº 2.
Médico: Faz exercício físico?
Maria: Não tenho tido tempo, mas uma vez por semana pelo menos...
Médico: Está ocupada a comer seis vezes?
(...fui trolada pelo motherf****...)

Situação nº 3
Não houve diálogo porque vou a ver e já tinha um estetoscópio enfiado na mama esquerda.

Situação nº 4
Médico: É saudável?
Maria: Sim.
Médico: Fuma?
Maria: Não.
M: Bebe?
Maria: Socialmente. (Que chique...)
M: Cafés?
Maria: 3 por dia.
M: Peso
Maria: 52kg
M. Altura?
Maria: 1,61.
M. Cintura?
Maria... não sei. 
Médico: (saca uma fita de costura e truflas à volta da Maria)
Médico: Doenças na família?
Maria: O meu pai faleceu com cancro.
Médico: Não é relevante. 

"Glupp"...
(calhando vou omitir o cancro do avô, a diabetes da avó, a tensão da mãe e pronto... )

Situação nº 5
Médico: Faz apalpação?
Maria: Sim. E tive uma consulta o ano passado para ver se estava tudo bem.
Médico: Tem as mamas pequenas, consegue detectar bem. 
Maria: (em modo poker face. Pequenas?! Não são nada más pah! Firmes e frescas!)
Médico: Ajuste a camisa por favor para ver se há diferenças relevantes.
Maria: (f*****...  e aqui seguro as ditas...
Médico: Está tudo ok e regular. Felicidades e sucesso. 



10 comentários:

  1. Muito engraçadinho esse médico... :)

    ResponderEliminar
  2. Pois... acabou por ser um bocadinho pior que a minha experiência! (http://ver-de-agua.blogspot.pt/2011/02/ja-tive-o-momento-surreal-da-semana.html)

    Já passou... deixa lá!

    ResponderEliminar
  3. Consultas de medicina no trabalho são sempre assim..somos tratadas como apenas uma obrigação, mais um que já está despachado... próooooximo!

    ResponderEliminar
  4. Mamas pequenas? Pai morreu de cancro é irrelevante? Mas que pessoa tão simpática e delicada.

    ResponderEliminar
  5. Era muito engraçado o senhor ahaha. E agora já sei, quando alguém me disser que tenho mamas pequenas respondo que são frescas e firmes :)

    ResponderEliminar
  6. Só sou eu a achar estranho o gajo da medicina do trabalho apalpar e ver as mamas de alguém?! :O

    ResponderEliminar
  7. Jasus, nunca me apareceu um espécime desses pelo caminho. Cheio de verborreia, o sotôr!

    ResponderEliminar
  8. Por defeito de formação, a situação 4 (pelo menos!) dá-me alguma "comichão mental"!

    ResponderEliminar
  9. É um médico "peculiar", no mínimo. :) :)

    Beijinho, Maria.

    ResponderEliminar
  10. bem... esse médico é mesmo bom pq quando disse que o meu pai tinha cancro de pele, mandou-me despir e vasculhou os cantos e recantos

    ResponderEliminar

Diga, diga, sou toda "ouvidos" !

Ocorreu um erro neste dispositivo

quem cá para...