30 de maio de 2012

os vómitos do facebook

Tenho urgentemente que tirar certas pessoas do meu facebook pessoal. Cada um sabe de si e cada qual publica o que bem entender, mas tem delas (publicações), que me causam um mau-estar estomacal e um desfalecimento do queixo e penso:
"Como é que é possível. És tão burrinha."
Sério. Tenho uma amiga, ex-colega de trabalho, a tirar o mestrado em psicologia, e uma das últimas postas de pescada dela foi um texto de 5 linhas sem uma única vírgula, sem um ponto final, com "kapas" por todo o lado e com erros ortográficos. E de que é que ela vinha reclamar em praça pública? Que os homens são todos uns sebosos pois ia para a universidade de saltos altos e com um mini-vestido e, na estrada, fartou-se de ouvir bocas e comentários menos próprios. A versão resumida da coisa era: "Sou super boa, ia muito despida e os homens são uns porcos". É o que parece. Ainda fiz este mini-texto para lhe "responder" e para calar as restantes parvas a apoiar aquele comentário onde eu dizia o seguinte: 

Enfim, é tudo uma questão de sociedade. Mas não é só em Portugal. Em Roma, assim, não te deixam entrar nas Basílicas de calções, no Vaticano não podes ter decotes nem ombros despidos(vi muitas brasileiras ficarem à porta!), no Afeganistão podes ser apedrejada e/ou violada por isso, os japoneses em vez de piropos, cuspiriam em cima e cá, já em muitas universidades e colégios, roupas menores não entram para a sala de aula, para consultórios e para tribunais. Se é justo? Talvez não... Mas cabe a ti,como futura psicóloga, colocar aí o sábio "mecanismo de defesa mental" pois podes vir a ter no teu divã o belo do pedreiro ressabiado como utente. Ps: Existem muitos homens tugas com classe, felizmente!Enfim."

A verdade é que não tive tomates para publicar, talvez porque tenho esta mania de me auto-mutilar com as parvoíces dos outros e talvez por reflectir, depois de respirar fundo, que não vale a pena. 
Sim dei um certo ênfase no Enfim. E porquê? 
Porque ela o escreveu duas vezes assim: Em fin. Sim. Separado e com n.

20 comentários:

  1. Really??!!
    Isso é um tesourinho ......

    ResponderEliminar
  2. Tal e qual. Já me aconteceram situações idênticas, escrevi e depois não enviei porque pensei que essa pessoa não valia o esforço nem o drama. Não a ia conseguir mudar por isso, deixo-a ser feliz como é.

    Mas tinhas toda a razão no que dizes. Então na profissão dela.. devia ter mais inteligência.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade faa. Mas depois estes assuntos não me saem da cabeça, ficam ali a moer, a moer... E penso: Vai ser esta rapariga uma futura psicóloga? Irá ter um consultório onde irá assim vestida? (Leia-se despida). É que a dita tinha a fotografia do dia e tudo no facebook e, eu como mulher, não me sentiria bem indo assim para a faculdade e até mesmo para trabalhar. Não quero ser mal-interpretada nisto, não quero descriminar formas de vestir, mas a verdade é que ela discriminou os homens, pondo tudo no mesmo saco. Eu se fosse homem não mandava bitaites mas iria pensar nesta palavra: Porquichona!! eheh

      Eliminar
    2. Eu percebo-te. Mas há alturas para cada tipo de roupa.
      Eu estou em Angola, trouxe 3 pares de canções (sem contar com os de praia), sabes quantas vezes é que sai à rua com algum deles? Uma.. porque não parece bem vir para o trabalho de calções.. então tenho de aguentar o calor.

      É normal falar-se mais da descriminação feminina, ela existe, mas não quer dizer que todos os casos não sejam correctos, em muitos sítios temos de usar roupas mais "respeitáveis".

      Eliminar
  3. É o futuro português! Sinceramente isso acontece muito lá no ISEP, as raparigas, entram numa escola só de Homens basicamente, de saias e depois não gostam de ouvir bocas! Os erros também são frequentes lá e os dos professores uii...!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Erros dos professores?? Eh lá! A verdade é que todos estamos sujeitos a dar alguns erros ortográficos, mas existem aqueles qque doem de ler...

      Eliminar
  4. Fizeste bem, esse teu texto poderia ser mal interpretado. O facto de uma mulher usar decotes ou saias que parecem cintos NUNCA dá aos homens o direito de lhes faltar ao respeito, seja com piropos, cuspidelas ou violações (credo). Se eu acho que algumas mulheres se põem a jeito? Acho. Mas isso vai do carácter de cada um. Se o homem for decente, a mulher até pode andar nua, ele nada vai dizer.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sim S*, não lhes dá o direito. Iria escrever assim no mural dela porque ela meteu tudo no mesmo saco e fez um grande drama acerca de piropos quando na realidade meteu-se um bocado a jeito. "meter a jeito" de aquele look ser um look de ir pra noite, não que isso seja justificação para se mandar bocas mas... Mas a verdade é que noutro contexto social, um piropo seria o menos das preocupações. E mesmo cá já se começa a ter mais medo de violações corporais, violações de imagem, violações verbais. mas a verdade é que dificilmente me apanhariam com fotografias com aquele look no facebook e dificilmente me apanhariam a andar a pé, às 14horas, com uns saltos gigantes e com a nalga de fora, à beira da estrada a caminho da faculdade. Um beijinho dear ****

      Eliminar
    2. Ai a mim também não apanhavam, que eu tenho noção do ridículo.

      O que eu quero dizer é que bocas/insinuações/afins são culpa dela, que se veste de forma duvidosa, mas também é culpa deles, que são mal formados.

      Eliminar
  5. Podia dizer que queria escrever em francês... mas, mesmo aí, é enfin :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Neste caso duvido dear :) ela pouco arranha o inglês e no francês deve saber a palavra baguette. Neste caso é só mesmo parvoíce e o facto de ter descoberto aos 24 que até tem um corpo jeitoso. A verdade é que toda a gente pode dar erros ortográficos, ninguém está livre. Mas existem deles que doem cá dentro... Um beijinho dear

      Eliminar
  6. é só mais uma attention whore do facebook. aposto que é feia como tudo, se fosse gira já estaria habituada.

    não respondas, pois, é que só querem atenção mesmo que seja da má.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahaah... verdade. Ela até é +- gira! Mas estas postas de pescada já a colocaram na base das giras ocas então isto deturpa um bocado a beleza :) para quem já a conhece. A minha pergunta é: Como é que conseguem tirar um curso superior??...
      Mistério...

      Eliminar
  7. Deixa lá, ela provavelmente não ia entender... Lol

    ResponderEliminar
  8. Como diria o outros "O que ela quer é aparecer!!!"
    Pessoas assim não merecem que se perca tempo com elas. É dar-lhes demasiada importância

    ResponderEliminar
  9. OMG!!!! :s

    Infelizmente na nossa sociedade cada vez é mais comum, raparigas assim :(

    Bjinho

    ResponderEliminar
  10. Realmente, nesse tal de facebook encontra-se com cada pérola! Olha, penso que sou a única, mas acho que deverias ter colocado o teu comentário sim. Só para ver se essa malta acorda de uma vez!
    O que me irrita mais, quando vejo este tipo de coisas no face, nem é tanto o que diz a pessoa em si. Pois à pobres de espírito em todo o lado. Agora, e como referiste, haver uma carrada de comentários a apoiar a estupidez da moça é que é preocupante. Ficamos a saber que, infelizmente, há muito mais pobres de espírito do que se imaginava.
    enfim... ;)

    ResponderEliminar
  11. Eu no ano passado fiz uma limpeza tal, que foram 300 "amigos" à vida. Fiquei apenas com os que conheço e interajo de alguma maneira! Gente assim não me interessa de todo.

    ResponderEliminar
  12. Não sei o que me dá mais vómito, se os pontapés na língua portuguesa, se o recurso ao discurso de «vítima», como se fosse adequado uma pessoa ir para a faculdade de micro/nano vestido e saltos (se calhar ela olha para a faculdade como olha para uma boîte, espaços diferentes mas cheios de «oportunidades»...) ...

    Sinceramente, acho que as pessoas cada vez têm menos brio e preceito no vestir. Uma coisa é sair à noite, ir para a praia ou para a esplanada, outra bem diferente é ir para uma universidade, uma instituição de ensino, nesses trajes. Mas já tenho visto de tudo. Noutros países as pessoas têm mais cuidado quanto a isso e até são proibidas de se apresentarem a exames de calças ganga ou micro saias... Acho muito bem. Para tudo na vida, há que «saber estar»... e essa tua conhecida até pode ter um curso e umas pernas boas, mas no fundo falta-lhe brio, classe e uma certa noção da realidade....

    ResponderEliminar

Diga, diga, sou toda "ouvidos" !

Ocorreu um erro neste dispositivo

quem cá para...