2 de maio de 2012

a Biblioteca da vida.




A senhora da Biblioteca deve ter achado estranho quando aqui a Maria lhe perguntou se podia tirar fotografias ao bolo de comemoração dos 90 anos, mas depois achou piada e lá deixou.

Pois bem. 
Esta biblioteca fez parte integrante da minha vida desde o meu 10º ano.
Nas horas de almoço vinha aqui alugar cds.
Vinha alugar livros.
Lia abancada nos sofás horas e horas seguidas a queimar tempo para apanhar as camionetes da rodoviária e ainda demorava uns belos 25 minutos das Sereias até à Rua da Sofia a pé. Não, não era hiper marrona mas gostava de ler e era boa aluna.

Quando fui para a Universidade, se desse, ia lá buscar bibliografia.

Quando acabei a Universidade só voltei a colocar lá os pés, após um noite tórrida de felicidade, de álcool e sexo que veio a culminar como o homem que amo e que passa as noites ao meu lado.  Digno de se ver. A Maria, com cara de ressaca, com roupa de night, a ler um livro de banda desenhada, duas horas, até a minha boleia passar por lá.

E agora, continuo a ir lá. Para trabalhar, para me inspirar. Gosto. Aquele local recorda-me os meus sonhos. Quando, há 12-13 anos atrás, eu estudava, e lia, e imaginava tudo o que queria fazer, conseguir, inventar... e assim o fiz.
Quem me dera que me pagassem para estudar. Quem me dera. 

3 comentários:

  1. Lugares especiais e que nos marcam. Essa biblioteca diz-te muito. :)

    ResponderEliminar
  2. Também sou sócia da Biblioteca Municipal da minha zona e vou lá buscar muitos livros, nem sempre posso comprar tudo o que quero e é uma forma de ler sem ter que gastar dinheiro.

    As bibliotecas são excelentes locais de lazer.

    ResponderEliminar
  3. Há sempre locais que marcam realmente a nossa vida, e parabéns a biblioteca. =)

    agulhabairrista.blogspot.com

    ResponderEliminar

Diga, diga, sou toda "ouvidos" !

Ocorreu um erro neste dispositivo

quem cá para...