4 de abril de 2012

das novas regras das Seg. Social! FINALMENTE


Finalmente que se mexe neste assunto! Retirei a maior parte das coisas daqui.

- "Os beneficiários do Rendimentos Social de Inserção (RSI) vão passar a integrar bolsas de trabalhadores ao dispor de câmaras, juntas de freguesia e instituições de solidariedade social. Os que recusarem esse trabalho perdem direito à prestação."
(Finalmente! Estou para ver os falsos subsidiários a distribuir comida aos sem-abrigo e a limpar matas em vez de os estarem a coçar em casa... )
- "As novas regras, que são também avançadas pelo Jornal de Notícias e o Expresso, ditam que os beneficiários do RSI passam a perder automaticamente a prestação social caso sejam proprietários de um carro, (no jornal lembro-me de ouvir que seria um carro de luxo), detenham contas bancárias familiares iguais ou superiores a 25 mil euros ou se recusem a prestar “trabalho útil à comunidade”.
- "Os beneficiários que ameaçarem ou coagirem funcionários da Segurança Social – têm sido relatados casos de violência de pessoas que tentam dessa forma manter o RSI – também perdem direito à prestação social, assim como os que forem presos."

- "A renovação do RSI deixa de ser automática e, segundo o Correio da Manhã, só será atribuído após a assinatura obrigatória de um “contrato de inserção”. Este prevê um conjunto de obrigações familiares – frequentar a escola, cumprir o plano de vacinação e estar inscrito num centro de emprego."
- "Os cidadãos estrangeiros só terão direito ao RSI após um ano a viver em Portugal, no caso dos europeus, ou após três anos, no caso dos extracomunitários." (Esta também é das melhores...)
Não vinha aqui relatado mas se não me engano lembro-me que no telejornal falou-se que quem recusar um 1º emprego (e não os 3 "não conseguidos), proposto pelo centro de emprego  que também perde o direito ao mesmo.


Vamos ver no que vai dar. Ao menos é uma mudança.Custa-me bastante pagar tanto de segurança social e ver que quem o está a desfrutar, (uma grande maioria pelo menos), são pessoas que têm filhos por ter, que não pretendem trabalhar, que se for preciso andam a fumar e a beber como gente grande e que têm ensino gratuito, enquanto os nossos andaram ali a estudar. A estudar a sério. Porque novas oportunidades é só areia para os olhos. Ponham esse pessoal a fazer o 12º do ensino normal. Não passam nem a uma disciplina certamente. É que nem a português. Ainda por cima, sempre que estive desempregada, nunca, nunca recebi um tostão, uma proposta de emprego. Nada.
E deu-me nieeervos quando os jornalistas estavam a entrevistar umas mulheres à frente da  Porta da Seg. Social (Porto, se não estou em erro), a queixarem-se que não vão receber dinheiro nenhum e que os filhos vão ter que trabalhar para elas... hmmmm......... sim, sim.

5 comentários:

  1. Olha já não era sem tempo mesmo. Agora quero é ver isso a trabalhar em condições e a seguir todas as regrazinhas a ver então se muita gente deixa de receber rendimento minimo. Até mete nojo a quantidade de pessoas que recebe de rendimento minimo mais do que o ordenado minimo, sentados em casa a coçar a micose enquanto que outros para receber o mesmo (ordenado minimo) têm de trabalhar o mês inteiro!

    ResponderEliminar
  2. Finalmente!! Conheço tanta gente que vive desses rendimentos e passa o dia sentadinho no café...pode ser que agora começem a ser úteis e a deixar de viver dos descontos e trabalho dos outros! bj

    ResponderEliminar
  3. Espero é que, efectivamente, as novas leis sejam cumpridas e não haja falhas que permitam contornar a questão.

    ResponderEliminar
  4. Já é um início... acho que mais de metade das pessoas que recebem o Rendimento Mínimo não o merecem realmente e isso é que me revolta.

    ResponderEliminar
  5. Finalmente vejo uma boa noticia. Estou cansada de ver os meus pais e eu a trabalhar para uma grande maioria estar nas esplanadas do café a tomar o pequeno almoço (e por lá ficar o resto do dia) em quanto vamos para o trabalho. Espero que vá mesmo em frente....

    ResponderEliminar

Diga, diga, sou toda "ouvidos" !

Ocorreu um erro neste dispositivo

quem cá para...