17 de fevereiro de 2012

a Valsa LenTa das TartaRugas

Ando à séculos para ler/comprar, este livro. Mas confesso que me custa dar 21 euros pelo mesmo. Já fui à biblioteca ver se andava por lá e requisitar mas não, ainda não anda. Gostava de conseguir comprar um livro por mês, de ter uma estante só para eles. Livros de romance, de ciência, de decoração, de arquitectura, de história. É assim um "mini-desejo" que tenho, mas que só valerá a pena na "nossa" casa e não nestas situações. Já tenho 53 livros e duas enciclopédias bem grandes,  e convém dizer que andar com 53 livros de um lado para o outro não convém. Estragam-se, perdem-se. Para não falar naqueles livros emprestados que nunca mais vamos ver. Não percebo como é que as pessoas não têm vergonha disso. A sério.
Bem, venho perguntar se algum(a) de vós já leu e o que achou. Na linha do seu antecessor: "Os olhos amarelos dos crocodilos", este, em seguimento, se estiver ao mesmo nível está certamente esplendido. 
Deixo aqui a informação do mesmo:

Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 566
Editor: Esfera dos Livros
Mais aqui.

2 comentários:

  1. É um absurdo o preço dos livros.
    fiquei curiosa. Bom fds. Bj**

    ResponderEliminar
  2. eu também ando com esse livro debaixo de olho há imenso tempo. Mas tal como tu, o preço que ele custa faz-me pensar muitas e muitas vezes e por isso ainda não o tenho comigo. Geralmente o que faço é procurar naqueles sites de leilões se há. Encontro muitas vezes livros que quero e que são caríssimos, mas que lá estão a preços bem mais simpáticos.

    ResponderEliminar

Diga, diga, sou toda "ouvidos" !

Ocorreu um erro neste dispositivo

quem cá para...