12 de dezembro de 2011

quEro Tanto TeleVisÃo...

Cada pessoa segue o seu método de estudo e de trabalho próprio. Por exemplo, eu para estudar, não consigo estar a ouvir certo tipo de música. Nada do que seja mais barulho que melodia. Ainda para mais, detesto o "som alto", faz-me espécie e torna-me um pouco surda. Mas seja no que for, televisão, rádio, pessoas... Se estiver muito alto faz-me dor de cabeça e deixo de perceber as coisas. Mas a trabalhar gosto de som televisivo. Sim senhora. Quer seja a fazer o jantar, a fazer trabalhos manuais, a trabalhar no auto-cad ou mesmo a blogar. Isto tudo para dizer que, invariavelmente, a televisão acaba por proporcionar mais momentos de boa-disposição que as 40 pastas de música a passar em modo aleatório no windows media player. Seja a gozar com a prestação do Pedro Granger, ou a decifrar o cérebro da Querida Júlia que, verdade seja dita, parece estar bem farta do Sr que se diz investigador, Hernani Carvalho.
E só eu sei a falta que me faz uma televisão sem ser a da tv tuga.
Nem vou falar na falta que me faz a "box cinema mais fox".
Andei sempre mal (bem), habituadinha com estes serviços. Mesmo quando era estudante, privava-me de um jantar mensal de bebedeiras ou fazia umas horas extras no trabalho e pagava a full-box. Mas ter um plasma e não ter o prazer de carregar no comando. Dá mesmo dó acreditem.
Isto tudo só está a vir ao de cima agora porque, neste momento a Sic já anulou a transmissão online e os outros vão pelo mesmo caminho.
Oh tristeza.

1 comentário:

  1. eu quando estudava também adorava estudar ao som da televisão. Eu quando estou em casa tenho sempre a tv ligada..
    por isso percebo-te bem :)

    ResponderEliminar

Diga, diga, sou toda "ouvidos" !

Ocorreu um erro neste dispositivo

quem cá para...